Ao Abrigo Da Distância

30 e 31 Julho – 21h

Centro de Experimentação Artística
 
Gratuito, mediante reserva prévia pelo email cea@mail.cm-moita.pt ou pelo telefone 211 810 030, no limite da lotação.
Partindo de vários testemunhos pessoais, Ao Abrigo Da Distância é um mosaico da diáspora africana, em forma de pequenos retratos cénicos. Centra-se nos habitantes do Vale da Amoreira e as suas complexas relações familiares, tantas vezes vividas à distância, sob o espectro da separação ou até mesmo do abandono. Acompanha gente que tem por origem vários pontos no mapa africano, que converge para Portugal, antes de voltar a dispersar-se pelo norte da Europa.
Ao Abrigo Da Distância dá continuidade a uma longa série de espectáculos dedicados à diáspora africana, que Rui Catalão tem vindo a desenvolver desde 2016, quando apresentou E Agora Nós com um quinteto de habitantes do Vale da Amoreira. Seguiram-se Medo a Caminho (com Luís Mucauro), Adriano Já Não Mora Aqui (com Adriano Diouf), A Rapariga Mandjako (com Joãozinho da Costa) e o espectáculo colectivo Último Slow.
 
Ficha artística
Autoria e encenação: Rui Catalão
Intérpretes: Dennis Correia, Inês Corino, Luís Mucauro, Natacha Campos, Rui Catalão
Dramaturgia: Rui Catalão, a partir de entrevistas de Madiu Furtado
Assistente de ensaios e figurinos: Joãozinho da Costa
Luzes: João Chicó
Coprodução: Município da Moita/Centro de Experimentação Artística e Festival Todos
Apoio à criação: Self-Mistake e Fundação GDA
Parceiro Institucional: República Portuguesa – Ministério da Cultura